Líbano

Líbano

Mídia altamente politizada, liberdade de expressão atacada

Ainda que exista uma verdadeira liberdade de tom na mídia libanesa, ela é extremamente politizada e polarizada. Os jornais, rádios e canais de televisão servem de ferramentas de comunicação de certos partidos políticos ou homens de negócios. O Código Penal Libanês considera a difamação, a calúnia e a difusão de notícias falsas como ofensas e tem uma definição muito ampla delas: em 2017, a justiça acusou um apresentador famoso, Marcel Ghanem, por deixar seus convidados criticarem as autoridades libanesas em seu programa. Jornalistas são mais frequentemente condenados a pagar multas, ou à prisão in absentia, embora ainda possam ser colocados atrás das grades, e são processados perante os tribunais de imprensa, mas também pela justiça militar. Em 2018, blogueiros e jornalistas online foram ainda mais frequentemente convocados pelo "escritório de luta contra crimes cibernéticos" por causa de publicações em redes sociais após queixa apresentada por uma entidade privada, muitas vezes por notáveis ligados ao governo.

101
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

-1

100 em 2018

Pontuação global

+1.29

31.15 em 2018

Contatos

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro