Itália

Itália

Sob proteção policial

Em resposta a ameaças sérias ou tentativas de assassinato contra jornalistas por redes mafiosas ou organizações extremistas, as autoridades italianas tomaram a decisão e colocaram cerca de 20 profissionais sob proteção policial permanente. O nível de violência contra os trabalhadores da informação na península é cada vez mais preocupante e continua a piorar, especialmente na Campânia, na Calábria, na Puglia e na Sicília, assim como em Roma e arredores. Vários jornalistas foram assaltados por grupos criminosos ou tiveram suas casas revistadas pela polícia, seguido pelo confisco de documentos de trabalho confidenciais de grande importância. Esses jornalistas extremamente corajosos e resilientes continuam, apesar de tudo, a conduzir seu trabalho investigativo. Muitos profissionais da informação também foram abertamente criticados e insultados pelo seu trabalho por representantes políticos, especialmente por alguns membros do Movimento 5-estrelas (M5S), que não hesitaram em chamá-los de "chacais sem valor" e "prostitutas". Por esse motivo, alguns deles cedem à tentação de se autocensurar para evitar pressões do mundo político. Além disso, por causa de seu trabalho jornalístico ou de suas opiniões, alguns jornalistas sob proteção policial por vários anos foram ameaçados de deixar de se beneficiar dessas escoltas, e representantes políticos no poder declararam querer suspender este dispositivo.

43
na Classificação Mundial da Liberdade de Imprensa 2019

Posição

+3

46 em 2018

Pontuação global

+0.86

24.12 em 2018

  • 0
    Jornalistas assassinados em 2019
  • 0
    Jornalistas cidadãos assassinados em 2019
  • 0
    Colaboradores assassinados em 2019
Ver o Barômetro